Onde você está: Skip Navigation LinksPortal Agência CAIXA de Notícias > Default
Portal Agência CAIXA de Notícias
09/11/2016 18h55 - Atualizado em 09/11/2016 19h02
TAMANHO DA LETRA
IMPRIMIR

Governo Federal pretende investir R$ 500 milhões com lançamento do Cartão-Reforma

Programa garante até R$ 9 mil na recuperação da moradia, com tíquete médio de R$ 5 mil por família

Brasil, Economia

Cartao-Reforma-Caixa-e-Governo-Federal-interna.jpgO Governo Federal lançou, nesta quarta-feira (9), no Palácio do Planalto, o Cartão-Reforma, que irá bancar obras de até R$ 9 mil para a recuperação de moradias da população de baixa renda. A ideia é que as famílias com renda de até R$ 1,8 mil recebam, em média, R$ 5 mil para a reforma de suas moradias. Os recursos são subsidiados pelo Tesouro Nacional e serão doados aos moradores. Eles terão que pagar a mão de obra como contrapartida. Serão investidos R$ 500 milhões na operação até o final de 2017.

Segundo o Presidente da República Michel Temer, o Cartão-Reforma atende aos mutuários e aos empresários ao fazer circular mais recursos na indústria da construção civil. "Estamos dando condições dignas de vida ao indivíduo. É um plano social. Mais uma demonstração que temos com a responsabilidade social, atendendo aos mais carentes", afirmou Temer.

A indicação das localidades, onde serão aportados os recursos do Cartão Reforma, será feita por estados e municípios, a partir de critérios estabelecidos pelo Ministério das Cidades. O repasse dos recursos será feito pela Caixa Econômica Federal, a exemplo do que já ocorre com o Bolsa Família e outros programas do Governo Federal. Segundo o ministério, 3,6 milhões de moradias são alvo do programa em todo o país.

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, disse que Cartão Reforma vai cuidar de brasileiros que construíram suas moradias, mas que hoje estão em situação precária em suas habitações. "Ninguém melhor para fazer a compra que a própria família. Ela vai poder negociar o melhor preço diretamente com as lojas", explicou Araújo.

Segundo o ministro, o benefício também é válido para áreas não regularizadas ou em regularização. Ele anunciou que será lançada, nos próximos dias, Medida Provisória para regularização fundiária. "Será uma medida revolucionária", garantiu o ministro, citando a desburocratização prevista nesta MP.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat), Walter Cover, acredita que o Cartão Reforma irá ajudar a reaquecer o mercado da construção civil no Brasil e a manter o nível de emprego da área, com mais de 12 milhões de trabalhadores atualmente. "Do total de R$ 160 bilhões anuais, de faturamento do setor, mais da metade vai para reformas de moradia. Tem (o programa) um forte componente social, por ser dirigido a famílias de baixa renda”, afirmou Cover. “Vem em boa hora. Serão dezenas de projetos, como este, que irão ajudar o crescimento do setor. Estamos prontos para a retomada", concluiu.

  • Compartilhe »
Buscar Notícia
  • Selecionar uma data no calendário.
    Selecionar uma data no calendário.
Agência CAIXA nas Redes