Onde você está: Skip Navigation LinksPortal Agência CAIXA de Notícias > Default
Portal Agência CAIXA de Notícias
12/09/2017 15h00 - Atualizado em 14/09/2017 16h00
TAMANHO DA LETRA
IMPRIMIR

​CAIXA participa de debate sobre sustentabilidade e habitação social

Empresa de consultoria britânica apresentou resultados aplicados para melhoria da qualidade e sustentabilidade dos projetos do MCMV

Brasília, Economia

2017-09-12_seminario-PNUD-interna-01.jpgO Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em parceria com a CAIXA, realizou, na tarde de ontem (11), em Brasília, o debate “Diálogo sobre sustentabilidade: avanços e desafios dos projetos de habitação social no Brasil”. O seminário teve como objetivo discutir soluções sustentáveis em projetos de habitação social no Brasil, como o Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV). 

"A CAIXA está totalmente envolvida com as questões ligadas à sustentabilidade. O planejamento estratégico da CAIXA inclui ser a empresa para o brasileiro morar bem”, afirmou Luiz Márcio de Andrade, gerente da Escola de Habitação da CAIXA. “A partir daí, são feitas várias ações que demonstram que não é só ter uma casa, por mais simples ou luxuosa que seja, o morador do imóvel precisa ter recursos no condomínio e entorno".

A CAIXA pretende tornar os empreendimentos de habitação social mais sustentáveis, propondo padrões mínimos de construção nas áreas de energia, água, saúde e bem-estar, construção responsável e resiliência urbana – capacidade de adaptar o condomínio a riscos climáticos. Para isso, é necessário estabelecer critérios mais elevados de desempenho ambiental e qualidade da edificação.

De acordo com Luiz Márcio, o objetivo da CAIXA é também "cuidar do entorno onde o brasileiro vai morar, fazendo o possível para que tudo seja sustentável, para que ele viva bem e viva bem em comunidade", completou.

2017-09-12_seminario-PNUD-interna-02.jpgNa ocasião do debate, foram apresentados os resultados da atuação da empresa de consultoria britânica Building Research Establishment (BRE), contratada em dezembro de 2014, para melhoria da qualidade dos projetos de habitação social da CAIXA. "Além da análise, nós também desenvolvemos com a CAIXA e com o Ministério das Cidades, com apoio do PNUD, todas as ferramentas de apoio à integração de conceitos de sustentabilidade nos empreendimentos de habitação social, como a qualidade e desempenho da própria construção, mas também a integração social, além da inserção urbana dos empreendimentos", explicou Ana Quintas, engenheira do BRE.

Segundo a engenheira, as ferramentas desenvolvidas pelo BRE para as ações de sustentabilidade da CAIXA incluem uma avaliação prévia de aspectos relacionados à sustentabilidade dos empreendimentos, de forma a tornar as comunidades mais resilientes e mais engajadas.

"Também utilizamos uma ferramenta para ser implementada na fase de construção dos edifícios, criando um padrão de sustentabilidade específico para o MCMV”, ressaltou a representante do BRE. “E por fim, desenvolvemos uma metodologia de pesquisa pós-ocupação para verificar se as especificações de qualidade do programa estão sendo cumpridas e o quão satisfeitas estão as famílias com as unidades habitacionais".

“O seminário de hoje é apenas uma etapa da entrega do resultado desta parceria entre o PNUD, a CAIXA, o Ministério das Cidades e o BRE. Acreditamos que os resultados que tivemos até agora servirão para melhorar mais ainda nossa colaboração”, concluiu Didier Trebucq, diretor de país do PNUD.

  • Compartilhe »
Buscar Notícia
  • Selecionar uma data no calendário.
    Selecionar uma data no calendário.
Agência CAIXA nas Redes
  • ImprensaCAIXA ‏@ImprensaCAIXA
    .@CAIXA registra crescimento de 35% na contratação de crédito rural no início da safra 2017/2018… https://t.co/i14c77rVX4
    16 minutos atrás
  • ImprensaCAIXA ‏@ImprensaCAIXA
    🎥 Conheça a linha de crédito @CAIXA Produlote e os requisitos para contratação. https://t.co/fKS2bPIPkl
    62 minutos atrás
  • ImprensaCAIXA ‏@ImprensaCAIXA
    Acumulou! Nesta terça-feira (26), #DUPLASENA pode pagar o prêmio de R$ 3,3 milhões: https://t.co/qOgexGnDJp
    77 minutos atrás