Onde você está: Skip Navigation LinksPortal Agência CAIXA de Notícias > Default
Portal Agência CAIXA de Notícias
15/05/2018 09h05
TAMANHO DA LETRA
IMPRIMIR

Aplicação de longo prazo no Tesouro Direto pode ajudar a realizar planos futuros

Especialista recomenda aplicar pelo menos 10% da renda mensal no Tesouro Direto para assegurar objetivos pessoais

Brasil, Economia

2018-05_filipe-villegas-interna.jpgNo atual cenário de taxa Selic reduzida, o investimento em títulos de longo prazo do Tesouro Direto é bastante indicado para quem quer potencializar ganhos e realizar sonhos futuros. Segundo o analista de investimentos Filipe Villegas, da plataforma Genial Investimentos, quanto mais cedo começar a aplicar no Tesouro Direto, melhor será o retorno financeiro futuramente.

“O Tesouro Direto é uma boa opção para quem quer realizar um sonho de longo prazo, assegurar uma aposentadoria independente, ou planejar a faculdade do filho daqui a 10 ou 15 anos. Isso vale também para um jovem que quer programar uma viagem ao exterior ou para família que deseja comprar a casa própria”, comentou o analista.

O ideal seria que o investidor aplique pelo menos 10% da renda mensal no Tesouro Direto para assegurar um objetivo de longo prazo, de acordo com Villegas. “Pelo Tesouro Direto é possível se programar hoje para cumprir um objetivo no futuro. Esse é um diferencial bastante interessante do produto”.

Títulos de longo prazo
Para o analista, quem preferir adquirir títulos de longo prazo, ou seja, carregar o título até o vencimento (três a cinco anos, pelo menos) podem ter ganhos maiores. Como exemplo, Villegas cita o Tesouro IPCA+, título indexado à inflação, que paga o principal mais juros somente na data de vencimento.

“A aplicação, corrigida pela inflação e juros adicionais (4,53% ao ano/Tesouro IPCA+ 2024 em 27 de abril de 2018) potencializa a valorização de todo dinheiro que vai se acumulando”, disse o economista. O prêmio representa uma recompensa para a pessoa não mexer no dinheiro durante o prazo pré-estabelecido.

Hoje existem três opções de vencimento desses títulos: Tesouro IPCA+2024, Tesouro IPCA+2035 e Tesouro IPCA+2045. “O ideal é que o investidor escolha um título, faça uma aplicação inicial e depois aportes mensais. O efeito prático disso, lá na frente, é a possibilidade de se garantir uma renda mensal vinda da rentabilidade do capital acumulado, cujos valores variam de acordo com o tempo de aplicação”, acrescenta Villegas.

A Selic baixa vem reduzindo a rentabilidade de todas as aplicações financeiras, inclusive a da poupança. Dessa forma, Gabriel Dutra Cardozo Cardozo, superintendente de Tesouraria, Mercado de Capitais e Câmbio da CAIXA, sugere ao cliente diversificar o portfólio de investimentos.

“Orientamos ao pequeno investidor que, primeiro, faça uma poupança com um percentual de sua renda mensal. Desse valor poupado, aplicar um pequeno percentual em outras opções de investimento para potenciar os ganhos”, disse ele, que sugere também aplicações no Tesouro Selic, Tesouro Prefixado, além do Tesouro IPCA.

2018-05-10_paula-sauer-interna.jpgJanela de resgate antecipado
O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central deve fazer mais um corte na taxa Selic em maio, o que seria o último ajuste até o fim de 2018. “A partir daí teremos um crescimento maior da economia, o que pode impulsionar a inflação e elevar a taxa Selic (em 2019)”, avaliou a analista de investimentos Paula Sauer, professora de Economia do Ibmec/SP.

A taxa Selic tem influência direta sobre o preço dos títulos da dívida pública. Por exemplo, a redução da Selic em relação à taxa de compra do título provoca aumento no preço do papel. Já o aumento na taxa básica de juro proporciona o efeito contrário.

Na avaliação de Paula, esse é um bom momento para quem quer antecipar o resgate de títulos, em particular os prefixados (que possuem taxa de rentabilidade fixa até o vencimento) e, assim, obter taxa de retorno mais turbinada.
“Quando eu compro um título prefixado aposto na queda da taxa de juros. Por exemplo, quem comprou um título em 2015, com taxa de 10,3% e vencimento em 2021, e quiser resgatar agora teria rentabilidade bruta de 16% e líquida um pouco mais de 12%. Portanto, superior, à taxa contratada no momento da compra, o que representaria um bom negócio”, exemplifica.

O Tesouro Nacional faz a recompra dos títulos. Se o papel for vendido antes do vencimento, o retorno da aplicação poderá ser diferente do acordado, inicialmente. Para a professora do Ibmec/SP, a venda antecipada dos títulos varia de acordo com os objetivos de cada investidor. “Depende do momento de vida de cada pessoa, de seus planos e sonhos”, acrescentou.

Paula comparou a decisão de antecipar o resgate de títulos à troca do carro. “Se o investidor comprou o título com objetivo de trocar o carro no vencimento do papel (2021), mas agora quer comprar o carro, no meio do caminho, teria de fazer a venda antecipada do título, o que não seria um negócio ruim. Mas isso só faz sentido para o investidor que já alcançou o valor necessário para comprar o veículo antes do vencimento do título”. 

Segundo ela, o ideal é carregar o título até a data de vencimento, para obter a taxa combinada de retorno. “Mas se a pessoa já alcançou o seu objetivo financeiro e pode pegar uma taxa de retorno mais turbinada antes do vencimento do papel, então o ideal é vender o título agora”, disse. A analista de investimento aconselha o investidor a buscar sempre orientações dos gerentes do seu banco para ter ganhos na aplicação. A avaliação é de que o novo cenário da Selic deve refletir também no retorno dos chamados títulos híbridos.

Leia também:

Maioria dos cadastrados no Tesouro Direto possui entre 26 e 35 anos
Tesouro Direto aumenta o número de investidores em três anos em quatro vezes

  • Compartilhe »
Buscar Notícia
  • Selecionar uma data no calendário.
    Selecionar uma data no calendário.
Agência CAIXA nas Redes
  • ImprensaCAIXA ‏@ImprensaCAIXA
    🔈 Últimos dias para se inscrever na Maratona @CAIXA Beto Carrero. A 11ª edição da competição será no dia 4 de agos… https://t.co/n3xulY0KL1
    4 dias atrás
  • ImprensaCAIXA ‏@ImprensaCAIXA
    🖼️ A #CAIXACultural Recife apresenta a mostra “Armorial: da Pedra do Reino ao Ponteio Acutilado”. A exposição fica… https://t.co/zWxpKpaFqT
    4 dias atrás
  • ImprensaCAIXA ‏@ImprensaCAIXA
    🏃 A 11ª edição Maratona CAIXA Beto Carrero está marcada para o dia 04 de agosto e as equipes tem até dia 20 de julh… https://t.co/C5r3bxd6Xm
    5 dias atrás