Onde você está: Skip Navigation LinksPortal Agência CAIXA de Notícias > Default
Portal Agência CAIXA de Notícias
01/02/2019 10h50 - Atualizado em 01/02/2019 11h18
TAMANHO DA LETRA
IMPRIMIR

Agências-barco no Amazonas e Pará atendem mais de duas mil pessoas por mês

Presidente da CAIXA, Pedro Guimarães, anunciou a ampliação do atendimento bancário aos ribeirinhos em visita a Manaus

Norte, Economia

2019-01-31_agencia-barco-chico-mendes-interna-01.jpgBenedito Braga tem 68 anos, é casado, tem seis filhos, 11 netos e um bisneto. Ele é comandante da agência-barco Chico Mendes da CAIXA há quatro anos. Seu Bené, como é chamado, conhece bem os rios da Amazônia e diz que toda viagem é uma alegria. “Toda vez que a gente chega numa cidade é uma festa. Fico muito feliz de ver as pessoas saindo do barco com os problemas resolvidos”, disse Benedito, que não perde o bom humor: “Estou casado há 50 anos e todo mês passo 21 dias viajando. Acho que é por isso que o casamento está durando tanto”.

A agência Chico Mendes beneficia aproximadamente 250 mil ribeirinhos que vivem às margens do Rio Solimões no trecho Manaus-Coari, no estado do Amazonas, e que não têm acesso aos serviços bancários. Já a unidade barco Ilha do Marajó atende cerca de 450 mil habitantes dos municípios que formam a ilha, no Pará.

Em Manaus, o presidente da CAIXA, Pedro Guimarães, anunciou uma parceria com a Marinha para triplicar o número de barcos que levam serviços às comunidades de áreas de difícil acesso. “A parceria que estamos fazendo com a Marinha é um exemplo de solução inovadora que permite a alocação de estrutura ágil em resposta às necessidades da população”, disse.

2019-01-31_agencia-barco-chico-mendes-interna-02.jpgInicialmente, a parceria vai permitir a instalação de postos de atendimento da CAIXA em quatro barcos da Marinha, o que deve beneficiar, em média, 20 mil ribeirinhos em cada viagem. São pessoas como Antônio Nonato Alves, de 29 anos, que mora em Careiro da Várzea (AM). “Eu vim aqui na agência-barco para buscar e desbloquear o cartão da poupança e deu tudo certo”, falou o cantor e agente de portaria.

Já o aposentado César Francisco da Conceição, de 65 anos, também morador de Careiro da Várzea, ficou surpreso com a chegada da agência. “Eu vim aqui no porto pra pegar um barco. Eu ia pra Manaus buscar o meu cartão e quando cheguei aqui, dei de cara com a agência. Resolvi tudo e nem precisei gastar tempo e dinheiro com transporte”.

trajeto-agencia-barco-Amazonas.jpg

Lino Muffato, gerente nacional de Canais Físicos da CAIXA, salienta que o papel social da CAIXA como agente de políticas públicas do Governo Federal, aliado às realidades impostas pela diversidade geográfica da Região Norte, reforçou a necessidade de se desenvolver uma abordagem inovadora, adaptada às necessidades regionais. “As unidades barco carregam em si o reforço da presença do Estado Brasileiro, contribuem para a interiorização do atendimento e da presença da CAIXA nas regiões isoladas ou desassistidas, o que atenua as dificuldades das populações ribeirinhas, como os riscos e custos para deslocamento até as cidades maiores”, destaca Muffato. 

2019-01-31_agencia-barco-chico-mendes-interna-03.jpgDe acordo com Selemias Tavares, gerente geral da agência Chico Mendes, “a agência-barco tem um papel social muito importante, porque é a única forma das famílias receberem o Bolsa Família, PIS, FGTS e Seguro-desemprego, por exemplo”. Ele destaca que o barco leva mais que a prestação de serviços. “Nós levamos cidadania e dignidade às pessoas”. As unidades realizam todos os serviços bancários, exceto os que envolvem numerário (dinheiro em espécie).

A unidade do Amazonas conta com três empregados da CAIXA e percorre uma média de 600 a 700 quilômetros por mês em nove municípios. Já o barco do Pará possui quatro empregados que se deslocam entre 750 e 850 quilômetros mensalmente passando por 10 municípios.

trajeto-agencia-barco-Para-Marajo.jpg

O atendimento funciona com ciclos de cerca de 20 dias e permanência média de dois a quatro dias em cada município. Tanto os gerentes quanto os empregados técnicos que atendem os barcos não são fixos – a equipe é selecionada entre empregados dos dois estados, sempre sendo renovada.

O calendário de atendimento é definido pela Superintendência Regional da CAIXA, que faz o contato com as prefeituras e informa o cronograma. O poder municipal se encarrega de divulgar a chegada do barco à população.

Confira o vídeo do CAIXA Mais Brasil em Manaus:

 
  • Compartilhe »
Buscar Notícia
  • Selecionar uma data no calendário.
    Selecionar uma data no calendário.
Agência CAIXA nas Redes